Atendemos em todo o território nacional os setores: Petroquímico, Ind. Naval, Papel e celulose, Siderúrgico, Energia, Saneamento básico, Construção civil e Caldeirarias.

Inspeção de Ultrassom

Os (END) Ensaios Não Destrutivos  são técnicas utilizadas na inspeção de materiais e equipamentos sem a necessidade de danificá-los, sendo executados nas etapas de fabricação, construção, montagem e manutenção.

São largamente utilizadas nos setores petróleo/petroquímico, químico, aeronáutico, aeroespacial, siderúrgico, naval, eletromecânico, papel e celulose, entre outros. Contribuem para a qualidade dos equipamentos e serviços, preservação da vida e do meio ambiente e redução de custos.

Os END possuem técnicas capazes de proporcionar informações e dados a respeito do nível de defeitos de um determinado produto, das características de um material, ou da monitoração da degradação em serviço de componentes, equipamentos e estruturas.

Para atingir resultados satisfatórios e válidos, devem ser considerados como elementos fundamentais para os resultados destes ensaios os itens a seguir:

• Pessoal treinado, qualificado e certificado 
• Equipamentos calibrados 
• Procedimentos de execução de ensaios qualificados com base em normas e critérios de aceitação previamente definidos e estabelecido
• Qualificação de procedimentos de soldagem ( EPS / RGPS )
• Qualificação de Soldadores e / ou Operadores de soldagem

  • Ultrassom convencional
  • O ensaio por Ultrassom detecta descontinuidades internas em materiais, baseando-se no fenômeno de reflexão de ondas acústicas quando encontram obstáculos à sua propagação, dentro do material. 

    Um pulso ultra sônico é gerado e transmitido através de um transdutor especial, encostado ao material. Os pulsos ultra sônicos refletidos por uma descontinuidade, defeito ou pela superfície oposta da peça, são captados pelo transdutor, convertidos em sinais eletrônicos e mostrados na tela LCD do aparelho. 

    O ultra som é uma onda acústica com freqüências acima do limite audível. Normalmente, as freqüências ultra sônicas situam-se na faixa de 0,5 a 25 Mhz. 

    Geralmente, as dimensões reais de um defeito interno podem ser estimadas com uma razoável precisão, fornecendo meios para que a peça ou componente ensaiado possa ser aceito, ou rejeitado, baseando-se em critérios de aceitação da norma aplicável.O Ultra-som também é utilizado para medir espessura e determinar corrosão com extrema facilidade e precisão. 

    As aplicações deste ensaio são inúmeras: soldas, laminados, forjados, fundidos, ferrosos e não ferrosos, ligas metálicas, vidro, borracha, materiais compostos.  Indústria de base (usinas siderúrgicas) e de transformação (mecânicas pesadas), indústria automobilística, transporte marítimo, ferroviário, rodoviário, aéreo e aeroespacial: todos utilizam ultra-som.  

    É utilizado tambem na manutenção industrial, na detecção preventiva de vazamentos de líquidos ou gases, falhas operacionais em sistemas elétricos (efeito corona), vibrações em mancais e rolamentos, etc. 

    O ensaio por ultra som é, sem sombra de dúvidas, o método não destrutivo mais utilizado e o que apresenta o maior crescimento, para a detecção de descontinuidades internas nos materiais.

  • Medição de espessura
  • Liquido Penetrante:

O ensaio por Líquidos Penetrantes é um dos melhores métodos de teste para a detecção de descontinuidades superficiais de materiais isentos de porosidade tais como: metais ferrosos e não ferrosos, alumínio, ligas metálicas, cerâmicas, vidros, certos tipos de plásticos. Líquidos penetrantes também são utilizados para a detecção de vazamentos em tubos, tanques, soldas e componentes. 

O líquido penetrante é aplicado com pincel, pistola, ou com aerossol ou mesmo imersão sobre a superfície a ser ensaiada, aguarda-se um tempo de penetração. Efetua-se a remoção deste penetrante da superfície por meio de lavagem com água ou  com solventes. A aplicação de um revelador (talco em aerossol) irá mostrar a localização das descontinuidades superficiais com precisão e grande simplicidade embora suas dimensões sejam ligeiramente ampliadas. 

Este método está baseado no fenômeno da capilaridade que é o poder de penetração de um líquido em áreas extremamente pequenas devido a sua baixa tensão superficial. O poder de penetração é uma característica bastante importante uma vez que a sensibilidade do ensaio é enormemente dependente do mesmo. 

Descontinuidades em materiais fundidos tais como gota fria, trinca de tensão provocados por processos de têmpera ou revenimento, descontinuidades de fabricação ou de processo tais como trincas, costuras, dupla laminação, sobreposição de material ou ainda trincas provocadas pela usinagem, ou fadiga do material ou mesmo corrosão, podem ser facilmente detectadas pelo método de Líquido Penetrante.

  • Partículas Magnéticas

O ensaio por partículas magnéticas é utilizado na localização de descontinuidades superficiais e sub-superficiais em materiais ferromagnéticos. Pode ser aplicado tanto em peças acabadas quanto semi-acabadas e durante as etapas de fabricação. O processo consiste em submeter a peça, ou parte desta, a um campo magnético. Na região magnetizada da peça, as descontinuidades existentes, ou seja a falta de continuidade das propriedades magnéticas do material, irão causar um campo de fuga do fluxo magnético. Com a aplicação das partículas ferromagnéticas, ocorrerá a aglomeração destas nos campos de fuga, uma vez que serão por eles atraídas devido ao surgimento de pólos magnéticos. A aglomeração indicará o contorno do campo de fuga, fornecendo a visualização do formato e da extensão da extensão da descontinuidade.